Jesse

Jesse

quarta-feira, 26 de setembro de 2018

PSICOPATAS NO PODER NO BRASIL – PARTE 1.

Esta é uma pequena coleta de citações para apontar como o Brasil vem sendo, desde a saída dos militares, governado por uma associação de líderes psicopatas.

Esse tipo de psicopatia é estudado na obra PONEROLOGIA: PSICOPATAS NO PODER.


“Como é possível que tantas pessoas, aparentemente racionais, amem e aplaudam os governos mais perversos e genocidas do mundo (?) (...)

Hoje em dia essas pessoas, no Brasil, são a parcela dominante no governo, no Parlamento, nas cátedras universitárias, no show business e na mídia. A presença delas nesses altos postos garante a este país setenta mil homicídios por ano, o crescimento recorde do consumo de drogas, o aumento da corrupção até a escala do indescritível, cinquenta por cento de analfabetos funcionais entre os diplomados das universidades e, anualmente, os últimos lugares para os alunos dos nossos cursos secundários em todos os testes internacionais, abaixo dos estudantes de Uganda, do Paraguai e da Serra Leoa.” (CARVALHO, in.LOBACZEWSKI, p.5)

1.               A EMINÊNCIA PARDA – O VERDADEIRO LÍDER NOS BASTIDORES


“O papel dos psicopatas essenciais cresce gradualmente, embora eles gostem de permanecer ostensivamente nas sombras (isto é, dirigindo pequenos grupos), determinando o ritmo como uma eminência parda.(...) escondidos nos bastidores, dirige o líder, da mesma forma que Borman e sua facção dirigiram Hitler.” (LOBACZEWSKI, p.184-186).


2.               O CAPACHO: TOFFOLI


“Indivíduos de um outro tipo, por outro lado, podem atingir um posto importante por pertencerem a grupos ou organizações sociais privilegiadas que estão no poder, mesmo que seus talentos e habilidades não sejam suficientes para as suas obrigações.” (LOBACZEWSKI, p.72)

“Antes de chegar ao maior tribunal do país, por indicação política do ex-presidente Lula, Toffoli havia sido reprovado duas vezes em concurso de ingresso na magistratura paulista. Então, ornava-lhe a biografia a só condição de ex-advogado geral da União, também por indicação de Lula – seu padrinho político.” (www.oantagonista.com/brasil/justica-seletiva/ )


“Frente a pressões crescentes para executar as atividades em um nível inatingível para elas, e com medo de serem descobertas como incompetentes, começam a direcionar ataques contra qualquer um com talentos e habilidades melhores, removendo estas pessoas dos cargos devidos” (LOBACZEWSKI, p.72)

Prioridade de Toffoli no CNJ é patrulhar Moro?



Toffoli afasta promotor que reabriu investigação.


Procuradora investigada a pedido de Gilmar e Toffoli.


3.               O LÍDER EXTERNO - LULA

“O papel de líder é geralmente assumido por um tipo diferente de indivíduo, mais facilmente digerível e representativo.(...) O líder, contudo, é dependente dos interesses da união, especialmente dos iniciados da elite, em uma extensão muito maior do que ele mesmo sabe. Ele empreende um jogo de constante disputa por posição; ele é um ator com um diretor.” (LOBACZEWSKI, p.184-186).




4.               O PROPAGANDISTA: ANDRÉ SINGER.


“O trabalho do propagandista, então, é o de reempacotar a ideologia adequadamente, inserindo cuidadosamente novos conteúdos sob velhos títulos, de forma que possa continuar representando a sua função de propaganda sob condições que mudam o tempo todo. Ele também tem que sustentar a mística do líder dentro e fora da associação.” (LOBACZEWSKI, p.185).


5.     O CHACAL – ADÉLIO:  O LOBO “SOLITÁRIO”  Nº 1.


“Que tipo de pessoa são os chamados “chacais”, contratados como matadores mercenários e profissionais por vários grupos, e que tão rapidamente e facilmente empunham armas como meios para uma batalha política? Eles se oferecem como especialistas que executam a obrigação tal como aceita; nenhum sentimento humano interfere em seus planos abomináveis.” (LOBACZEWSKI, p.150).



6.     A ASSOCIAÇÃO DE PSICOPATAS: O FORO DE SÃO PAULO


“A estrutura de tal união passa então à diversificação e à especialização. Um abismo se abre entre os membros um pouco mais normais e a elite de iniciados que são, como regra, mais patológicos. (...)Não demora para que haja cada vez menos espaço para pessoas normais no grupo como um todo. Os segredos dos líderes e as intenções são mantidos escondidos dos proletários do grupo; os produtos do trabalho do propagandista devem ser suficientes para esse segmento.” (LOBACZEWSKI, p.185).



Embora apenas esses sete partidos da imagem façam parte oficialmente do Foro do São Paulo (http://forodesaopaulo.org/partidos/ ), ideológica e operacionalmente o PSDB e o PMDB são partidos aparelhados por esta entidade, bem como todos os outros pequenos partidos que giram em órbita do PT (Ver explicação de Olavo de Carvalho https://blogdoolavo.com/o-aviso-mais-importante-que-ja-dei-aos-brasileiros/)

REFERÊNCIA

LOBACZEWSKI, Andrew. Ponerologia: psicopatas no poder. Vide Editorial. 2014. Campinas, São Paulo.

Um comentário: